Saiba como Oferecer um Pagamento Online Seguro

Sem comentário

Gerenciar transações financeiras é uma etapa essencial em um e-commerce. Afinal, a atividade principal de uma loja virtual é vender pela internet. Portanto, um site deve estar bem preparado para receber o pagamento online.

No entanto, um aspecto é crucial para o sucesso desse processo: a segurança. Para o cliente, o checkout é um momento sensível de sua experiência de compra. Pois ele precisa fornecer dados confidenciais e o risco de fraude é grande no universo virtual.

Da mesma forma, a loja também está suscetível a ataques e pode sofrer grandes prejuízos financeiros com problemas como o chargeback. Logo, os meios de pagamento devem ser escolhidos estrategicamente. De forma que ambas as partes fiquem satisfeitas e saiam ganhando com uma venda.

Assim, nesse contexto, como ter um processo de pagamento online mais eficiente e seguro? Descubra:

Confira 5 formas de tornar o pagamento online mais seguro

Infelizmente, as fraudes na internet são comuns e ameaçam a saúde financeira tanto do consumidor como do lojista. Por isso, conheça 5 boas práticas para proteger seu negócio virtual:

1. Instale certificados de segurança

Um certificado básico para oferecer um pagamento online é o SSL (Secure Socket Layer). Ele é o recurso responsável por transformar o endereço do site de “http” para “https”. A letra “s” indica que a página é segura. Além de criptografar as informações que circulam em um ambiente de vendas virtuais esse certificado passa credibilidade para o usuário.

Outra boa prática é escolher uma plataforma de pagamento que possua selos e certificados de segurança, como o PCI-DSS. O objetivo é garantir a a segurança transacional e das informações.

2. Adote uma ferramenta antifraude

O SSL é um elemento essencial que o consumidor verifica antes de comprar em um site. Entretanto, ele sozinho não é suficiente para que uma loja virtual fique 100% protegida, já que ela continua exposta a outros perigos.

Assim, para reforçar a segurança, a contratação de uma ferramenta antifraude é fundamental para analisar o tráfego de dados em estágios sensíveis de um e-commerce, como no checkout. Esses sistemas são capazes de identificar possíveis golpes com cartões de crédito, por exemplo, ao analisar o perfil de compra do consumidor.

Dessa forma, o lojista também evita receber chargebacks, que são compras feitas no cartão de crédito ou débito que são canceladas direto com a adquirente ou banco por algum motivo. Seja por clonagem do cartão, valor duplicado ou por má fé. O prejuízo do chargeback acaba ficando com o lojista. Por isso, é importante ter um sistema que consiga reduzir essa prática.

3. Informe com clareza as regras de pagamento

Toda loja virtual precisa ter em seu site suas políticas de pagamento, privacidade, devoluções e trocas. Em vez de colocá-las no site em letras miúdas ou em um lugar mais escondido, faça o contrário: divulgar essas regras de forma clara e acessível é uma medida muito mais inteligente. Pois isso fortalece a relação de confiança que o cliente tem com a loja.

Além de tornar o pagamento online mais transparente, esclarecer as regras do e-commerce ajuda a evitar problemas e desentendimentos que podem resultar na perda de clientes, cancelamento de compras ou postagem em sites de reclamação.

4. Invista na experiência do usuário

Pegando o gancho do tópico anterior, foque na experiência do usuário para melhorar o processo de compra e deixá-lo mais confiável. Para tal, uma ideia é dividir o checkout em etapas bem sinalizadas. Assim, o consumidor sabe exatamente o quanto falta para concluir essa etapa.

Ademais, garanta que os selos de segurança estejam perceptíveis ao longo do procedimento. Especialmente no momento em que o usuário insere os dados pessoais. Esse detalhe tranquiliza o cliente e demonstra que a loja tomou medidas práticas para tornar o ambiente mais seguro.

5. Evite trabalhar com redirecionamentos

Em lojas virtuais que operam meios de pagamento online com intermediadores, o cliente é redirecionado para outra página para concluir a compra. Além de passar uma sensação de dúvida e insegurança para o cliente, ainda corre o risco de dar algum erro durante esse redirecionamento. Portanto, uma boa opção é optar pelo checkout transparente, que mantém o usuário na mesma página do site.

Para saber melhor sobre como você deve proteger a sua loja virtual, entre em contato conosco.

Autora: Simone Chaves / Fonte: E-commerce Brasil.

Solicite um Orçamento

Oferecemos serviços profissionais de SEO que ajudam os sites a aumentar sua pontuação de pesquisa orgânica drasticamente para competir pelos rankings mais altos mesmo quando se trata de palavras-chave altamente competitivas.

Mais do nosso blog

Ver todos os posts
Sem comentário
 

Deixar seu comentário