Número de lojas em marketplaces cresce 90,7%, diz estudo

Sem comentário

Segundo o estudo “Panorama dos Marketplaces no Brasil”, feito pela Precifica, empresa especializada em monitoramento de preços no e-commerce e precificação dinâmica, a quantidade de sellers que atua em lojas virtuais passou de 7.448 em setembro de 2017 para 14.204 em setembro de 2018, registrando um crescimento de 90,7% no período. O levantamento analisa 29 departamentos de produtos e contempla 88,3% do total de ofertas publicadas em três dos maiores sites brasileiros, Walmart.com, Americanas.com e Extra.

Esse aumento foi puxado pela entrada de novos vendedores: 61% do total operam nos shoppings virtuais há menos de um ano. “O crescimento de lojistas neste modelo reforça que os marketplaces ainda têm espaço para crescer no país. Muitos vendedores precisam do apoio de grandes marcas para estimular novos negócios no ambiente online”, afirma Ricardo Ramos, CEO da Precifica.

Sellers por departamentos

A média do crescimento de vendedores por departamento é de 84,2%. Contudo, três categorias registraram pelo menos o dobro desse aumento: “Tablet e Ipad”, com 266,7%, “Beleza e Saúde”, com 259,6%, e “Malas e Mochilas”, com 211,1%.

Em números absolutos, cinco departamentos possuem mais de 3 mil vendedores ativos. A primeira posição é da categoria “Móveis e Decoração”, com 3.962 lojistas. “Esporte e Lazer” e “Utilidades Domésticas” ocupam a segunda e terceira colocações na lista com 3.794 e 3.754, respectivamente. O departamento “Automotivo” é o quarto com 3.174 e “Informática” fecha o Top 5 com 3.079.

A quantidade de produtos oferecidos em cada departamento é ofertada em grande parte por vendedores terceirizados, com uma média de 74,7% – em algumas categorias essa participação chega a 90,4% do total, como “Tablet e Ipad”. Além disso, os lojistas atuam em poucas frentes: 82,8% estão presentes em até seis departamentos diferentes, sendo que a mediana é de apenas duas categorias.

Sellers por marketplaces

Os vendedores tendem a ser fieis: 80,6% deles atuam em apenas um marketplace, um crescimento de 9,3 pontos percentuais em relação a setembro de 2017. Lojistas que atuam em dois sites diferentes correspondem a 13,9% do total (recuo de 6,6 pontos percentuais) e os que participam das três empresas analisadas são 5,5% (queda de 2,7 pontos percentuais).

Ofertas diretas x Ofertas de terceiros

O número de produtos oferecidos nos marketplaces cresceu 40,2% no último ano, passando de 6,3 milhões em setembro de 2017 para 8,9 milhões em setembro de 2018. Os sellers compreendem 74,8% do total, mesmo atuando com poucos itens: a mediana é de apenas 44 produtos.

Já as ofertas diretas, realizadas pela própria empresa responsável pelo shopping virtual, corresponde a 25,2% do total. Entretanto, a modalidade cresceu 64,1%, contra 33,7% das ofertas de terceiros.

“Essa análise permite identificar em quais departamentos as lojas âncoras estão investindo em venda direta e quais elas estão abrindo espaço para seus parceiros. Categorias como ‘Ar e Ventilação’ e ‘Ferramentas’ tiveram um aumento considerável na oferta direta, enquanto que ‘Móveis e Decoração’ e ‘Relógios e Joias’ registraram crescimento maior dos lojistas parceiros”, conclui Ramos.

Estudo disponível para download.

Fonte: E-commerce Brasil.

Solicite um Orçamento

Oferecemos serviços profissionais de SEO que ajudam os sites a aumentar sua pontuação de pesquisa orgânica drasticamente para competir pelos rankings mais altos mesmo quando se trata de palavras-chave altamente competitivas.

Mais do nosso blog

Ver todos os posts
Sem comentário
 

Deixar seu comentário