fbpx
Se você não vender online, seu concorrente vai vender

Se você não vender online, seu concorrente vai vender

Assim que a pandemia iniciou, muitos comerciantes correram fechar suas portas e se desesperaram sem saber como sobreviver. Vimos muitas empresas ficarem em cima do muro, sem tomar decisões efetivas. Ficaram assistindo seu império afundando em alto mar, sem nem tentar remar.

Pessoas que todos os dias lidam com problemas, ficaram sem reação diante da pandemia. 

Por outro lado, nós vimos empresas que permanecerão firmes no e-commerce vender online muito mais do que antes da pandemia.

Sorte? Chamamos isso de expertise.

Por que vender online?

O e-commerce nos últimos anos veio quebrando todas as barreiras e mostrando não só um crescimento acima dos limites, mas realmente posicionando-se como uma necessidade.

Às vezes, mesmo possuindo um e-commerce, uma empresa pode lucrar mais através da loja física. Mas o e-commerce foi o primeiro passo dela no processo no compra. 

É o que mostra o dado da pesquisa Nine Stats About the Retail CUstomer Journey in 2019: 87% das compras começam com buscas em canais digitais.

Depois dos motores de busca, as redes sociais são o segundo maior motivador de compras. Sendo que o Facebook se destaca mais entre as redes:

webshoppers-40-slide-11

Esse número não é pouco. Para um comerciante bem atento e estrategista, é óbvio o ponto onde seu processo de venda deve iniciar. 

Portanto, não só é importante vender online como também estar presente no digital. Esse pode inclusive, ser seu primeiro passo para entrar no meio online.

Leia mais:
O impacto do coronavírus no e-commerce
Mídias online X mídias offline
10 fatos sobre e-commerce que você não sabia

Aproveite a onda

A pandemia causada pelo COVID-19, além de fazer os negócios se reinventarem, também agilizou o digital. Os processos nunca foram tão simples, rápidos e inovadores. Há anos falava-se em estarmos vivendo uma transformação digital, mas agora parece que o que era transformação, se consolidou totalmente.

É nessa onda que seu negócio deve surfar!

Invés de aguardar a quarentena acabar, aproveite para pôr em prática todas suas ideias relacionadas ao digital. Aquele e-commerce que nunca saiu, as vendas e atendimento via WhatsApp, a expansão da sua loja virtual já existente, assim como o investimento em marketing digital – na qual as empresas têm apostado com tudo.

Não espere pelos passos do seu concorrente

Vários setores acostumados com o processo físico, não tinham aderido ao digital antes porque estavam acomodados com a forma habitual dos processos. É o caso, por exemplo, dos mercados. 

Sua migração para o digital era bem ínfima antes da pandemia. Temos alguns cases de mercados que tentaram inovar no digital, como o Pão de Açúcar e o Muffatto e há algum tempo eles já estavam investindo em inovações como sistemas de compre e retire e de venda por aplicativos.

Mas a pandemia mostrou que esses ramos essenciais não estavam nem um pouco prontos para o digital. Vimos a demanda por serviços essenciais online crescer junto o número de reclamações: mesmo com estoque, os mercados não estavam com o processo logístico afiado para dar conta dos pedidos.

Os comerciantes pequenos e locais têm tudo para se destacar diante desse cenário. É o que tem acontecido com muitos mercados de bairro que colocaram seus produtos a venda em apps de entrega, como Rappi, iFood ou Loggi, por exemplo, e tem conseguido vender mais por diferenciais como tempo de entrega, disponibilidade do produto e frete grátis. 

Elas querem agora: agilidade, entrega rápida e boas condições de frete.

E isso não se limita apenas para mercados. Há opções para todos os ramos começarem suas vendas no digital. Agora não é a qualidade ou o melhor produto que vai se destacar. As pessoas confinadas em casa não estão com tempo para ir de loja em loja pesquisar. Elas querem agora: agilidade, entrega rápida e boas condições de frete. Ninguém vai mais esperar um produto vir de outro estado. É a hora dos comércios locais mostrarem seu potencial, seja em apps de entrega, marketplaces ou em seu próprio e-commerce. Quem está presente hoje, está saindo na frente de uma venda que poderia ser sua se sua loja estivesse com os produtos cadastrados e disponíveis.

O que queremos te mostrar com isso é que, investindo nas estratégias digitais certeiras, é possível elaborar algo simples e eficaz para voltar a vender nesse período e sair na frente até mesmo de empresas maiores. 

O segredo, agora, não é quem é maior, tem mais estoque ou mais funcionários. É preciso elaborar a estratégia certa e começar a vender online o quanto antes.

foot-projecttus

Últimos posts publicados

View all projects
potencialize seu e-commerce com mobile marketing

Potencialize seu e-commerce com Mobile Marketing

O meio como consumimos informações tem se transformado nos últimos anos. Cada vez mais estamos antenados…
Leia mais
O que você precisa saber antes de abrir seu e-commerce

O que você precisa saber antes de abrir seu e-commerce

Seja qual for motivo que você tiver para se aventurar no mundo do e-commerce, algumas coisas…
Leia mais
Qual a diferença entre Magento e WordPress para e-commerce

Qual a diferença entre Magento e WordPress para e-commerce

“Magento ou Wordpress?” ainda é uma das dúvidas mais comuns entre os clientes que vão embarcar…
Leia mais

Receba artigos e materiais gratuitos

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades, com dicas e artigos do mundo dos negócios on-line.

Mais do nosso blog

Ver todos os posts