fbpx

Logística no e-commerce: vale a pena ter frota própria?

O frete é uma das maiores questões do e-commerce: seu valor elevado ou a demora na entrega são fatores que podem fazer com que o cliente não conclua a compra que ele deixou no carrinho. Por isso, dar atenção para essa etapa logística é condição indispensável para garantir melhores resultados de vendas e de satisfação dos clientes. Nesse momento, há duas escolhas principais: ter frota própria ou terceirizar.

Neste post, publicado pela Frenet, você descobrirá se vale a pena ou não ter seus próprios veículos para o serviço de transporte.

A frota própria
Ao investir em um e-commerce com frota própria, você tem um controle maior relativo aos veículos e consegue mais flexibilidade.
Outra questão que conta a favor da frota própria é o nível de qualidade da prestação de serviço. Com controle total sobre a operação, é possível estabelecer de maneira mais assertiva como a entrega será feita.
Por outro lado, essa opção é mais cara do que terceirizar. Isso se deve a fatores como a necessidade de fazer manutenção nos veículos e de manter a frota atualizada, assim como arcar com despesas referentes à documentação e contratação de funcionários.
A gestão de uma frota própria também desvia a atenção da gestão para uma questão que não tem exatamente a ver com a atividade-fim do negócio. Os recursos gastos poderiam ser usados para melhorar a estrutura do e-commerce, por exemplo.

A frota terceirizada
A frota terceirizada, por sua vez, consiste em contratar uma empresa, como uma transportadora, para cuidar das entregas do seu e-commerce.
A grande vantagem dessa escolha reside justamente nos custos: para e-commerces maiores, a frota terceirizada sai muito mais barata do que uma frota própria. Isso diminui o preço repassado nos produtos e aumenta a competitividade.
Essa opção também fornece mais disponibilidade de veículos, pois é mais fácil para a frota terceirizada oferecer um veículo de substituição e garantir que sua empresa possa entregar o que precisar e quando precisar.
Nem sempre, entretanto, essa é a melhor opção. No caso de produtos específicos, de alto valor agregado ou que possam ter necessidades diferenciadas, uma frota terceirizada pode não entregar os resultados de qualidade esperados.

Qual é a melhor opção?
A escolha entre frota própria ou frota terceirizada exige uma avaliação da cadeia logística do seu e-commerce, ou seja, como funciona o seu negócio. Se a cadeia produtiva é mais complexa e exige uma atenção específica em setores, como estoque ou separação de pedidos, uma frota terceirizada diminui a sobrecarga da gestão. Mas, por outro lado, se o seu e-commerce ainda está crescendo, é possível que os custos da terceirização não valham a pena.

Também é importante considerar sua estratégia de precificação e competitividade, os resultados da concorrência e do mercado e como anda a satisfação dos clientes com a sua entrega. Dependendo do resultado, uma frota será mais adequada do que outra.

A logística no e-commerce pode contar com uma frota própria ou então pode optar pela terceirização de frota. Enquanto a terceirização é mais barata e mais disponível, a frota própria oferece mais controle sobre essa etapa logística tão importante. Por isso, para saber se vale a pena ou não ter a frota própria, você irá precisar fazer uma avaliação do seu negócio em busca dessa resposta.

Fonte: Frenet

Últimos posts publicados

View all projects

5 tendências do e-commerce para você ficar atento em 2021

Que 2020 foi um ano intenso e cheio de transformações nós já sabemos. Essas transformações vieram…
Leia mais

Calendário Projecttus 2021: o planejamento que faltava para fazer o seu e-commerce decolar

O ano de 2020 está quase no fim e, após tantas realizações, pensamos em compartilhar com…
Leia mais

Os 10 conteúdos que mais ajudaram nossos clientes em 2020

2020 foi, com certeza, um ano de muitos desafios. Isso não gera mais dúvidas. As mudanças…
Leia mais

Receba artigos e materiais gratuitos

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades, com dicas e artigos do mundo dos negócios on-line.

Mais do nosso blog

Ver todos os posts