AMAZON: 10 lições do maior e-commerce do mundo

Você sabe como a Amazon surgiu?

Essa história a maioria já conhece, senão conhece ainda, Google it.

A incrível história de Jeff Bezos não é o foco de hoje. O importante hoje aqui, são as lições que essa marca nos ensinou e que você precisa aprender.

Essas lições – que eu prefiro chamar de técnicas – são totalmente aplicáveis no seu próprio e-commerce, independente do seu faturamento ou de quanto dinheiro você tem para investir.

Para você aprender de verdade, preste muita atenção nos tópicos abaixo e tente mentalizar como pode aplicar qualquer uma destas “lições” em seu e-commerce. Pegue um papel ou seu celular e anote todas as ideias e insights que surgirem em sua mente durante a leitura.

Pense alto. Fale alto e grave com seu celular.

Faça isso para memorizar tudo muito bem e, depois, montar um plano de ações.

Aí a brincadeira vai ficar séria.

 

Ok, mas quais são essas estratégias tão preciosas?

1) Inovação

A Amazon foi eleita a empresa mais inovadora do mundo em 2017 no ranking anual das 50 empresas mais inovadoras do mundo, elaborado pela Fast Company. Segundo eles, a empresa conseguiu “oferecer ainda mais, ainda mais rápido e de forma ainda mais inteligente”. E sabe por quê? Respondo com apenas 2 argumentos:

– A Amazon tem a maior variedade de produtos existente possível, tudo muito organizado e estruturado. Para conseguir isso, eles abriram as portas para sellers no formato de marketplace. Onde está a inovação nisso? A Amazon praticamente criou esse formato lá em 1994. E hoje é considerado o maior marketplace do mundo!

projecttus-amazon-variedade
– Entrega com custo menor e mais rápido que qualquer outro e-commerce da concorrência.

Isso é garantido porque eles contam com várias formas de entrega excepcionais:

– Entrega last mile: quando o pedido chega de caminhão, avião, carro, trem ou até navio, até um centro de distribuição e um entregador leva o pedido até o cliente. Então a Amazon teve a ideia de colocar seus centros de triagem mais perto dos clientes e investir nas entregas usando veículos pequenos ou contando com parceiros.

– Entrega no mesmo dia: nesse caso, os produtos ficam prontos para entrega antes mesmo de serem adquiridos pelos consumidores. Isso é feito com algumas campanhas ou produtos com lançamentos. Por exemplo, livros novos geralmente ficam embalados e prontos para, assim que lançarem e venderem, a entrega ser mais rápida para o cliente.

– Entrega por drones: uma outra aposta tecnológica, desenvolvida para oferecer ainda mais agilidade às entregas. Apesar da restrição em algumas localizações que esses equipamentos têm (atendem a um raio de somente 15 km), já podem ser vistos como uma opção, mas ainda não no Brasil.

– Same day delivery: um novo modelo de frete, que consiste na entrega do pedido no mesmo dia da compra. Por enquanto, só está disponível em certos locais e produtos, limitados a um certo horário em que as compras forem realizadas.

– Lockers: é um tipo de armário, nos quais as encomendas são entregues e guardadas para que os consumidores possam acessar e, por meio de um código, retirar as mercadorias. É uma ótima forma de disponibilizar os produtos para quem não consegue receber no próprio endereço, se tornando uma boa alternativa para atender o público que está localizado onde existe alguma restrição na entrega. Também facilita o atendimento e processo de compra, afinal, a pessoa compra pela internet mesmo e só passa para retirar.

– Amazon Flex: a empresa também criou o Amazon Flex. Trata-se de uma rede de entregadores regionalizados, dentro de uma mesma cidade e que recebem por hora trabalhada, fazendo coletas e entregas. É um conceito parecido com a Uber, mas, ao invés de transportar pessoas, ele transporta cargas.

2) Experiência do usuário

projecttus-amazon-experiencia

A Amazon tem uma forma quase que única de proporcionar o seu usuário a melhor experiência de compra possível, com técnicas simples e de fácil aplicação em qualquer e-commerce. As técnicas que garantem isso, são:

a) Navegação rápida e com foco nos produtos;

b) Preenchimento automático na busca por um nome de produto;

c) Recomendação de produtos baseado no histórico de busca;

d) Mail marketing no caso de carrinho abandonado;

e) Recomendação de ofertas de produtos da mesma categoria buscada;

f) Temas e cores sazonais e por datas festivas;

g) Catalogação impecável, produtos com excelentes fotos, vídeos e manuais de uso;

h) Prova Social: recomendações e avaliações dos produtos feitos pelos próprios clientes.

3) Preços

projecttus-amazon-preços

A Amazon sempre teve a política de ganhar nos preços baixos. Esses preços são compensados pelo alto volume das vendas, balanceando a menor margem de lucro praticada. E eles não só trabalham com preços mais baixos, mas também possuem um sistema que atualiza os valores o tempo todo. Isso para conseguir sempre estar mais barato que a concorrência, nem que a diferença seja de apenas 1 centavo a menos.  Portanto, alinhe essa prática a uma estratégia e um plano de marketing perfeitos e o resultado nós já sabemos qual vai ser.

4) A mágica do e-mail marketing

projecttus-amazon-email-marketing

O e-mail é uma das formas mais antigas de comunicação da internet. Mas ainda assim é a forma mais eficiente de gerar conversão para qualquer e-commerce. A Amazon faz do e-mail, uma forma de relacionamento direto com o cliente. Por lá, divulga desde avisos de novos produtos, promoções, desconto de aniversário até os avisos de despacho de pedido e solicitação de avaliação do produto. Tudo isso é feito de forma muito personalizada, de forma que cada cliente recebe as informações de acordo com seus interesses, que são captados pela plataforma.

5) Amazon e a concorrência

projecttus-amazon-concorrencia

Uma ótima estratégia de mercado da Amazon é procurar sempre estar à frente da concorrência em qualquer aspecto. Seja na logística, nos preços, na embalagem dos produtos, na forma de comunicação no marketing ou pequenos detalhes. Existe um departamento dentro da empresa que é responsável somente por analisar a concorrência. Nessa análise, até as palavras-chave e preço pago por cada anúncio são visto por eles. E o objetivo principal é varrer a fundo a concorrência e buscar cada pequena falha em seus processos. Achando essa falha, a Amazon vai e faz tudo aquilo que os outros não enxergam que está errado. Conseguindo assim, destaque maior ainda.

6) Resultado pensado a longo prazo

projecttus-amazon-resultados

A Amazon demorou um bom tempo para gerar lucros, mesmo vendendo muito. Ela foi fundada em 1996 e fez parte do que ficou conhecido como a “bolha da internet”, nos Estados Unidos. Nessa ocasião em questão, a empresa chegou a perder US$ 1 bi em ações mas, mesmo assim, não faliu. Isso porque seu fundador Jeff Bezos, sempre acreditou que esse projeto era para ser planejado e considerado a longo prazo. Circunstâncias do momento não abalariam a empresa. Como Bezos sabia que a Amazon era um projeto a longo prazo, também guardou ideias para serem executadas no timing certo. Ele conta sobre três grandes ideias que tiveram e guardaram por 18 anos: “elas são a razão do nosso sucesso: colocar o cliente em primeiro lugar. Inventar. E ser paciente”.

7) Críticas são bem-vindas

projecttus-amazon-críticas

Se você é o tipo de pessoa que não sabe lidar com críticas, então não invente nada novo. Bezos acredita nisso. Se pessoas que andam com você e tem boas intenções te criticarem, ouça e analise pra valer. Caso você não receba críticas, então provoque-as ou contrate especialistas para te dizer tudo que há que errado no seu processo. Então ouça tudo e avalie com calma, há sempre o que aprender com alguém que está vendo sua empresa pelo outro lado.

8) Mantenha equipes pequenas e funcionais

projecttus-amazon-equipes-pequenas

Bezos segue uma ótima receita para medir o tamanho ideal de seu time: a ideia é sempre pensar que um time ideal é alimentado por duas pizzas. Ou seja, se você manter pequenos times com 5 a 7 pessoas em cada, a empresa tende a conseguir maior sinergia entre quem está envolvido. Portanto, a lição que aprendemos com isso é que qualquer equipe precisa estar alinhada e unida para o mesmo objetivo, e é mais fácil administrar pequenos grupos unidos do que grupos grandes e desorganizados. Me soa familiar essa ideia, aposto que talvez ele tenha lido no livro Arte da Guerra.

9) Valorizar o cliente

O cliente merece todo respeito e cuidado do mundo, além de receber o melhor produto. Para isso ser alcançado, a Amazon oferece algumas ferramentas que não são exatamente lucrativas, mas mantêm seu clientes cheios de amor pela Amazon. Por exemplo, um desses mecanismo avisa o comprador caso ele, aparentemente, esteja comprando um produto que já tenha adquirido. E uma outra ferramenta deles, possibilita que o cliente veja o preço dos concorrentes dentro da própria página da empresa.

10) Marketing

projecttus-amazon-marketing

Quem não é visto, não é lembrado. E eles levam isso tão a sério que, lá nos Estados Unidos, a Amazon imprime sua marca por todos os lados: outdoor, comerciais de TV, rádio, revistas, impressos, embalagens dos produtos. Também no uniforme dos funcionários, em patrocínios esportivos e muitos outros lugares. Por exemplo, mesmo que você não tenha nada a ver com rádio, é importante estar lá divulgando para alcançar mais público ainda. Essa é a ideia.

 

Eu acredito muito no e-commerce aqui no Brasil e estou muito feliz com a chegada da Amazon trazendo toda sua filosofia e inovação. Muita coisa vai mudar por aqui, os grandes e-commerces já começaram a mudar e os outros estão correndo atrás para alcançar. Os números são favoráveis e o mercado está começando seu reaquecimento. Agora é o momento.

Se você é gestor de um e-commerce, analise todas essas técnicas, aprenda com o maior do mundo e coloque em prática para valer!

E aí, o que achou? Se quiser mais conteúdos como esse ou tiver alguma dúvida, comente aqui embaixo, queremos te ouvir! Também nos siga no Instagram @projecttus e no Facebook para ficar por dentro dentro dos próximos conteúdos.

Receba artigos e materiais gratuitos

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades, com dicas e artigos do mundo dos negócios on-line.

Mais do nosso blog

Ver todos os posts