Sistema de entregas colaborativas

0

Atualmente é muito escutada a palavra colaboração, se tornando cada vez mais tendência no mercado global. Os empreendedores e consumidores têm estreitado suas relações por meio de redes colaborativas em que a confiança e a economia são partes fundamentais dessa corrente. Baseadas nessa tendência de consumo, as entregas colaborativas se tornaram a aposta no ramo de transporte e distribuição de mercadorias, aumentando possibilidades para consumidores e contornando problemas de logística para as empresas.

Antes de escolher uma estratégia para o seu negócio, tente descobrir um pouco mais sobre entregas colaborativas e quais cuidados tomar na hora de adotar esse modelo para seu negócio. No modelo de outros empreendimentos de economia colaborativa, como Uber e Airbnb, as entregas de mercadorias funcionam a partir da otimização de recursos e do uso de meios de transporte disponíveis para realizar entregas.

As lojas confiam seus pacotes às pessoas com disponibilidade para realizar determinado percurso no momento da compra. Sendo assim, um motociclista ou um caminhoneiro com espaço em seus veículos transportam a compra até o cliente, podendo até alternar o entregador ao longo do itinerário. Assim como outras iniciativas colaborativas, as entregas são mediadas por outras empresas, geralmente por meio de aplicativos, que mantêm os laços de confiança e segurança para o processo.

As vantagens para gestores e donos de empreendimentos, como e-commerce, é diminuir as taxas de frete, que quando altas impedem a efetivação da compra. Para o consumidor, além da economia, o prazo de entrega também diminui. Já para o entregador, o frete é uma forma de conseguir uma renda extra. Mesmo que se trate de um processo que envolve segurança e credibilidade, é muito importante que sejam tomadas algumas medidas para evitar problemas.

Quais cuidados devem ser tomados nesse tipo de entrega?

  • As embalagens dos produtos devem estar de acordo com as orientações da empresa escolhida para mediar o processo de entregas colaborativas. Geralmente, as plataformas disponíveis especificam como as embalagens devem ser. Além disso, não economize esforços na hora de garantir a proteção do produto, especialmente quando forem materiais frágeis;
  • A organização e cuidado com o produto devem ser redobrados. A separação no estoque, a identificação do destinatário e a inclusão da documentação são fases decisivas que vão evitar qualquer tipo de extravio ou confusão por parte dos envolvidos na entrega;
  • Fique de olho também nos prazos. Um dos atrativos das entregas colaborativas é a agilidade do processo. Porém, não prometa ao seu cliente prazos que não possa cumprir e não esconda eventuais atrasos, a transparência nessas situações é essencial para garantir uma relação de credibilidade;
  • As plataformas digitais são centrais para unir e otimizar a rede de colaboradores envolvidos na entrega. Todo o processo só é viável graças ao uso de tecnologias que conectam pessoas, rastreiam a entrega, abrem canais de comunicação e facilitam a organização do negócio. Escolha uma boa instituição para mediar e integrar sua logística de distribuição.

Nesse sentido, as entregas colaborativas são formas de satisfazer os clientes com prazos menores e custos reduzidos de frete, garantindo a fidelização e atração de novos públicos.  Além, é claro, de fomentar a colaboração e o uso de recursos da comunidade.

Fonte: frenet

  • Share this post
Previous Post Next Post

Leave a Reply

Your email address will not be published.  Required fields are marked *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.