O fim das palavras-chave

0

Quem opta por buscadores web certamente espera encontrar exatamente o que é procurado. O poder de uma boa palavra-chave (Keyword Tool) é capaz de direcionar esse internauta até o seu site, isso porque elas auxiliam no processo de visibilidade por relevância, ou seja, conteúdo relacionado ao seu negócio e que possuem as palavras-chave mais buscadas, posicionando seu site na primeira página dentro do Google. Por essa razão, o segmento de SEO está diretamente ligado ao que seu serviço ou produto irá apresentar.

No entanto, durante muito tempo alguns especialistas debatiam algumas hipóteses em relação ao fim das palavras-chave. Logo, uma das primeiras ferramentas a serem disponibilizadas gratuitamente para webmaster chegou ao fim. O Google mudou todas as pesquisas feitas para sua busca privada, não fornecendo nenhum dado de keywords pesquisadas e impactando o trabalho de  Inbound Marketing como SEO, Web Analytics e muitos outros.

Como surgiu o Not Provided

Primeiramente, em 2010 o Google lançou uma nova busca, dando a opção ao usuário de pesquisar de uma forma segura, em contrapartida ele seria direcionado para o endereço com “https”. As buscas feitas no Google de uma forma segura, que originam visitas para seu site são denominadas como tráfego orgânico e não passavam qualquer tipo de informação relacionada a palavra-chave digitada pelo internauta.

No final de 2011, além da opção forma segura, o Google passou a redirecionar automaticamente os usuários logados em algum serviço do Google (Gmail, Google Plus, Youtube, etc.) para essa busca segura. Assim segue até hoje, qualquer busca feita sem estar logado ou privado será redirecionado para a Busca Segura (https e não mais http). Veja como está a média do not provided no tráfego Google:

Not Provided

E o Marketing Digital, como fica?

Muitos profissionais da área ficaram preocupados, já que as keywords eram essenciais para mensurar as análises e estratégias possivelmente utilizadas. Consequentemente, novo métodos seriam necessários para identificar as informações desejadas. Assim acontece com o Google Webmasters Tools, que fornece dados das palavras para as quais o site exibe, entretanto não é possível entrelaçar de forma precisa os dados.

A Planner Tool combina funcionalidades da Keyword e Traffic Estimator, mas ainda deixa muitos marketeiros insatisfeitos. Uma das principais alterações dessa nova plataforma é a visibilidade das estimativas das keywords sugeridas. Em contrapartida, dados como estatísticas de anúncios e estimativa de busca local e global não foram implementados no Planner Tool.

  • Share this post
Previous Post Next Post

Leave a Reply

Your email address will not be published.  Required fields are marked *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.