Logística no e-commerce: vale a pena ter frota própria?

O frete é uma das maiores questões do e-commerce: seu valor elevado ou a demora na entrega são fatores que podem fazer com que o cliente não conclua a compra que ele deixou no carrinho. Por isso, dar atenção para essa etapa logística é condição indispensável para garantir melhores resultados de vendas e de satisfação dos clientes. Nesse momento, há duas escolhas principais: ter frota própria ou terceirizar.

Neste post, publicado pela Frenet, você descobrirá se vale a pena ou não ter seus próprios veículos para o serviço de transporte.

A frota própria
Ao investir em um e-commerce com frota própria, você tem um controle maior relativo aos veículos e consegue mais flexibilidade.
Outra questão que conta a favor da frota própria é o nível de qualidade da prestação de serviço. Com controle total sobre a operação, é possível estabelecer de maneira mais assertiva como a entrega será feita.
Por outro lado, essa opção é mais cara do que terceirizar. Isso se deve a fatores como a necessidade de fazer manutenção nos veículos e de manter a frota atualizada, assim como arcar com despesas referentes à documentação e contratação de funcionários.
A gestão de uma frota própria também desvia a atenção da gestão para uma questão que não tem exatamente a ver com a atividade-fim do negócio. Os recursos gastos poderiam ser usados para melhorar a estrutura do e-commerce, por exemplo.

A frota terceirizada
A frota terceirizada, por sua vez, consiste em contratar uma empresa, como uma transportadora, para cuidar das entregas do seu e-commerce.
A grande vantagem dessa escolha reside justamente nos custos: para e-commerces maiores, a frota terceirizada sai muito mais barata do que uma frota própria. Isso diminui o preço repassado nos produtos e aumenta a competitividade.
Essa opção também fornece mais disponibilidade de veículos, pois é mais fácil para a frota terceirizada oferecer um veículo de substituição e garantir que sua empresa possa entregar o que precisar e quando precisar.
Nem sempre, entretanto, essa é a melhor opção. No caso de produtos específicos, de alto valor agregado ou que possam ter necessidades diferenciadas, uma frota terceirizada pode não entregar os resultados de qualidade esperados.

Qual é a melhor opção?
A escolha entre frota própria ou frota terceirizada exige uma avaliação da cadeia logística do seu e-commerce, ou seja, como funciona o seu negócio. Se a cadeia produtiva é mais complexa e exige uma atenção específica em setores, como estoque ou separação de pedidos, uma frota terceirizada diminui a sobrecarga da gestão. Mas, por outro lado, se o seu e-commerce ainda está crescendo, é possível que os custos da terceirização não valham a pena.

Também é importante considerar sua estratégia de precificação e competitividade, os resultados da concorrência e do mercado e como anda a satisfação dos clientes com a sua entrega. Dependendo do resultado, uma frota será mais adequada do que outra.

A logística no e-commerce pode contar com uma frota própria ou então pode optar pela terceirização de frota. Enquanto a terceirização é mais barata e mais disponível, a frota própria oferece mais controle sobre essa etapa logística tão importante. Por isso, para saber se vale a pena ou não ter a frota própria, você irá precisar fazer uma avaliação do seu negócio em busca dessa resposta.

Fonte: Frenet

  • Share this post
Previous Post Next Post

Leave a Reply

Your email address will not be published.  Required fields are marked *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.