E-commerce | Dicas do que NÃO fazer

0

Para abrir um e-commerce, o empreendedor deve pensar de maneira positiva, para fazer com que, tanto o cliente quanto o empreendedor, fiquem satisfeitos:
Por isso, é importante saber quais os erros que não se deve cometer quando for abrir essa forma de empreendimento.
Confira:

1) Deixe sua marca de lado, pense só nas vendas de seu produto.

Minha única preocupação é vender, vender e vender.

Aprenda que no e-commerce mais do que vender produtos você precisa cativar o seu cliente, fixar o seu nome em sua mente. Fidelização é a palavra chave para quem deseja crescer e se estabelecer no e-commerce.

2) Esqueça os treinamentos de sua equipe voltados especialmente para as vendas online

Investir dinheiro em treinamentos especializados em determinados assuntos do e-commerce é perda de dinheiro.

Você pode estar no seu ramo a mais de 30 anos, conhecer cada fornecedor e cada código de seus produtos, mas o e-commerce tem suas particularidades. Não espere passar por dificuldades para aprender as lições que poderiam ser facilmente ensinadas por profissionais com experiência na área.

3) Não perca tempo com produção de fotos em ângulos diferentes, vídeos explicativos, materiais adicionais de conhecimento.

Você já parou para pensar que você não compra um produto de vitrine? Caso você se interesse por algo que está exposto você sempre solicita ao vendedor que traga o produto até você, você quer tocar, experimentar, saber sobre sua fabricação, sua garantia, seu processo de troca. No e-commerce a página de detalhes do produto precisa ser extremamente rica, rica em fotos, em informações bem classificadas, em vídeos que nos trazem uma percepção mais real do produto.

4) Mantenha seus fornecedores e parceiros longe da implantação de seu projeto de e-commerce.

Meu e-commerce precisa ser segredo, se cair nos “ouvidos” de meu concorrente posso estar perdido.

Um e-commerce de sucesso não se faz sozinho, procurar o apoio do fornecedor e dos parceiros de jornada da sua empresa é tão importante quanto colocar o próprio projeto no ar, você pode ganhar um grande impulso conquistando os parceiros corretos na implantação da operação.

5) Copie 98% o concorrente que mais vende online dentro do seu segmento.

Certa vez ao iniciar uma reunião, ouvi de um possível novo cliente: “Bruno esse cara aqui [apontando o dedo para tela do computador com um e-commerce aberto] é meu concorrente e vende muito, mas muito mesmo. Meu produto e preço são iguais os dele, podemos assinar contrato agora se você disser que faz o site 98% igual o dele [98% porque segundo ele as cores e o logo dele eram diferentes]. Não assinamos o contrato , mas disse a ele: “Para o seu bem não invista seu dinheiro no e-commerce, eu trocaria meu restaurante favorito e de qualidade por outro? Trocaria sim por um que fosse melhor ou que tivesse um cardápio diferenciado “

6) Não fique quebrando a cabeça com questões de sistemas, estrutura e conversão, afinal tudo é igual.

Para quê buscar a melhor plataforma para meu e-commerce, contratar especialistas para implantação, acoplar os parceiros de segurança, anti fraude, recuperação de vendas, entre outros.

Se você deseja deitar sua cabeça no travesseiro a noite tranquilamente, e de dia pensar unicamente no crescimento do seu negócio, procure os parceiros certos para o seu negócio ser um e-commerce eficaz. Algo que começa errado tem grandes chances de terminar errado.

7) Deixe as inovações para outro “maluco” que tenha mais tempo que você e até mais dinheiro.

Inovar é trabalhoso, Inovar é custoso, só grandes corporações podem se dar o luxo de querer Inovar.

Se você pensa assim ou próximo a isso, eu te digo: “A Inovação colocada em prática é prazerosa, bem feita é lucrável, direta e indiretamente, a única forma de se lutar com grandes é através de novos processos, de novas ações, o novo desperta interesse e aumenta a divulgação entre todos.

8) Só invista no e-commerce se a maioria dos seus concorrentes já estiver dentro.

Criar um e-commerce é simples, é fácil, não vamos dispender tanto tempo e dinheiro em algo que nem sabemos o que pode trazer, vamos só fazer porque todo mundo esta fazendo.

Para muitas empresas esse foi o pensamento principal, algumas delas já não possuem suas operações online, outras atuam como fantasma no e-commerce. Mas para aqueles que viram o potencial do mercado e de que era preciso fazer as ações corretas, hoje colhem os frutos de, em grande maioria, mais da metade de seus faturamentos serem originados do e-commerce.

  • Share this post
Previous Post Next Post

Leave a Reply

Your email address will not be published.  Required fields are marked *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.