4 indícios de que você precisa mudar o design do seu e-commerce

0

Fonte: Frenet

Na internet, as inovações ocorrem de maneira muito veloz. Em termos de comércio online, empreendedores precisam dispor de uma visão ampla e estratégica, e observar o quão satisfatória é a plataforma de sua loja perante o consumidor, além de um cuidado maior com os sistemas que a integram.

Frente a esse cenário altamente dinâmico, falhas ou desatualizações nesses quesitos podem ser fatais para o número de visitas do seu site ou para o quantitativo de vendas.

Será que as operações ligadas à sua loja virtual têm deixado a desejar? Confira, neste post, alguns indícios de que já é hora de mudar o design do seu e-commerce!

1. Mau funcionamento do site
Um dos fatores capazes de afugentar o usuário é o desempenho ruim dentro da página do e-commerce. No processo de compras virtuais, ninguém gosta de perder tempo em um espaço complicado, com mensagens de erros e links corrompidos, demora no tempo de carregamento das páginas ou extensos formulários a serem preenchidos, por exemplo.

A partir de um design descomplicado e inteligente, somado a sistemas logísticos eficientes integrados, é possível não somente otimizar o fluxo de toda a rede, como também transmitir confiança e garantir a qualidade da performance dentro da plataforma para que o cliente consiga realizar tarefas e pedidos de forma intuitiva, rápida e segura. Assim, as chances de levá-lo efetivamente à compra serão maiores.

2. Layout ultrapassado
Sabemos que a primeira impressão é a que fica. Por isso, é preciso ter uma maior preocupação com a aparência do site, pois um design antiquado pode abrir margem para a descredibilidade da marca, desestimular o usuário e, consequentemente, afugentá-lo desse ambiente pouco (ou nada) interessante.

Nesse sentido, é essencial investir em um visual atrativo — por meio de um layout personalizado, bom uso das cores e de imagens de em boa qualidade — sempre acompanhando as tendências e inovações, visando cativar a atenção e estimular o desejo de compra de potenciais clientes.

3. Site não-flexível (ou responsivo)
Aqui entra o conceito de mobile-friendly, que diz respeito a sites adaptáveis aos vários tipos de dispositivos móveis, como tablets e smartphones.

Um design não-responsivo diminui as chances de venda devido a desorganização dos elementos dentro do site quando acessado em diferentes tamanhos de telas.

Por isso, além de oferecer um ambiente propício para o visitante ter uma melhor experiência de navegação, o site que for flexível e estiver alinhado às novas exigências tecnológicas do mercado, também ganhará as melhores posições dentro dos resultados de busca.

4. Mudanças institucionais
Uma falha grave é quando mudanças de estratégia comercial e de visão da empresa são feitas sem o devido estudo e análise sobre o impacto que isso irá causar. A transmissão incorreta do posicionamento do seu negócio obscurece a comunicação visual, logo, dificulta o entendimento do público, gerando a perda do alcance de captação.

É preciso transmitir a essência da marca, trabalhar para que haja entrega de valores e alinhamento das ideias e ações conectadas à instituição com as expectativas dos clientes.

Se algum desses sinais forem percebidos, as inovações no design do e-commerce se fazem necessárias para garantir a relevância do seu endereço nos resultados de busca, o aumento de visitas, a taxa de conversões e, consequentemente, o aumento da lucratividade da sua loja.

Nesse contexto, a constante busca por resoluções e melhorias em todos os aspectos da empresa é uma postura que todo empreendedor de sucesso deve ter a fim de decolar no mercado e se colocar à frente.

 

  • Share this post
Previous Post Next Post

Leave a Reply

Your email address will not be published.  Required fields are marked *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.